Novo espaço

abril 21, 2016 at 12:35 pm (Sem Categoria)

Estamos de casa nova.

Visite-nos em www.mentalidades.com.br

we-have-moved-sign

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Não tenha medo de tocar na cobra – Discurso como Paraninfo da Pós-Graduação da ESPM 2013/2

janeiro 2, 2014 at 8:54 pm (espm) (, , , )

Texto-base para discurso de 5 minutos durante a formatura no dia 17/12/2014 das turmas 2013/2 de Pós-Graduação em Gestão e Marketing Digital, Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Mercados, Pós-Graduação em Ciências do Consumo Aplicadas e Pós-Graduação em Gestão e Marketing do Esporte da ESPM/SP.

————————————————————–

Boa Noite.

O Dr. Albert Bandura é um psicólogos mais importantes do mundo. Talvez vocês nunca tenham ouvido falar dele, eu também não conhecia até meses atrás quando conheci essa história através de um vídeo do TED, no Youtube. Porém, para mim foi revelador descobrir o trabalho do Dr. Bandura– pois ele passou a vida dele buscando formas de curar fobias. No caso, o objeto de pesquisa dele eram cobras. Ele começava o tratamento mostrando às pessoas fotos de cobras. Depois informava que no quarto ao lado tinha uma cobra até que, com a ajuda de luvas, as pessoas chegavam em poucas horas –  ao ápice –tocar nas cobras (com ajuda de luvas – aquelas que usam em estufas para recém nascidos).

Voltei a dar aula na ESPM em julho de 2012, para assumir as turmas de Gestão da Inovação. Já tinha sido professor de graduação e pós-graduação mas tinha me afastado da vida acadêmica para focar na atividades de executivo, de empresário, consultor, palestrante. Mas o desafio era bom, queria voltar a academia, e fui muito bem recebido aqui.

Mas ter sido convidado como paraninfo de todas os cursos de pós 18 meses depois de meu retorno é motivo para mim de MUITA ALEGRIA, fiquei comovido e realmente gratificado com o convite.

1º pois não esperava; diante de professores tão brilhantes que essa escola teve –  e tem –  acho que ser o paraninfo é realmente motivo de muita honra, muito obrigado;

Mas depois fiquei refletindo sobre o porque desse convite e o que eu faria com esses 5 minutos que tenho. E comecei a entender que esse era na verdade um reconhecimento a uma forma inovadora de dar aula, onde a prática se funde com a teoria em exercícios de cocriação, focados na realidade, na aplicabilidade. Misturando Paulo Freire com Steve Jobs. Mahatma Gandhi com Mark Zukemberg. Pasei a entender que é esse novo jeito de ensinar e aprender – está sendo homenageado.

E comecei a ver também que na verdade estava também fazendo com que as pessoas recuperassem seu potencial criativo – e perdessem o medo de tocar na cobra, ops, de exercitarem sua criatividade.

Gostaria de perguntar a todos quem já teve celular da Nokia.  E peço que levantem a mão, bem alto.

Agora quero que levantem a mão quem tem um celular Nokia atualmente.

Bem, então é por isso que aqui na ESPM a gente ensina a todos os alunos POR QUÊ é preciso inovar e COMO se inova.

Para que eles não sejam os executivos como “das Nokias” ou qualquer outra empresa que, em algum momento, acha que pode parar de inovar.

Inovar não mata, o que mata é não inovar.

Aos pais, companheiros, amigos, que estão aqui – incentivem as maluquices deles, as ideias mais estranhas, aquelas que podem parecer incomuns, uma viagem para um local exótico, um novo hobbie seja alpinismo, música, literatura, culinária, jardinagem – pois dessa intersecção é que vai surgir a inovação.

A criatividade não gosta da mesmice, da chatice, do quadrado. Portanto, peço que incentivem eles a sonhar e a imaginar – pois é daí que vai vir a inovação.

Muito obrigado mais uma vez.

Lembrem-se:

Não existe um pote de ouro no final do arco íris. Aproveitem o caminho.

E não tenham medo de tocar na cobra!

Image

Foto de Caty Anderaos

Link permanente Deixe um comentário

Dicas para uma vida mais “inteligente” e sustentável

janeiro 2, 2014 at 11:21 am (dicas, home) (, , , , , , , )

Dicas para uma vida mais “inteligente” e sustentável

Evitar o consumismo é uma atitude positiva.

O link http://www.glamumous.co.uk/2013/03/101-household-tips-for-every-room-in.html traz (em inglês – mas com fotos, o que facilita a compreensão) dicas de como deixar a casa mais “organizada” reaproveitando ou fazendo novos usos de elementos que todos temos.

 

Você pode reaproveitar a parte que abre das latas de bebida para fazer ótimos ganchos.

Você pode reaproveitar o fecho das latas de bebida para fazer ótimos ganchos.

Link permanente Deixe um comentário

Criando criaturas incríveis

novembro 23, 2013 at 8:56 am (entusiasmo, laboratorium) (, , , )

Foi um link do Hernani Dimantas no Facebook para esse vídeo que me fez chegar a esse TED Talk. Onde Theo Jansen mostra o resultado de suas pesquisas. E de como é possível dedicar-se a coisas extraodinárias.

Inspire-se!

Quando crescer, quero dedicar todo meu tempo a fazer coisas como essas 🙂

Link permanente Deixe um comentário

Chega a Recife “O Mundo Mágico de Flammarion Vieira”

junho 29, 2013 at 8:15 pm (dicas)

Uma série de assemblages que retratam um mundo de seres imaginários em locais nunca vistos, criando cenários que só existem na
imaginação do artista. Peças inéditas criadas para essa exposição e peças do acervo estarão em exibição durante o mês de julho, na Galeria da Livraria Cultura do Shopping RioMar, no Recife.

Fatos, acontecimentos, personalidades e até mesmo em seus ídolos, são elaborados com os mais variados tipos de materiais que setransformam revelando novas histórias ou recontando e relembrando histórias conhecidas.5

A surpresa, infalível nos olhos de quem vê arte, nasce da percepção do reaproveitamento de objetos descartáveis, como papéis de revista, pedaços de brinquedos, caixas, aparas de madeira, pedaços de plástico transformados em arte contemporânea, irreverente, instigante. Não há como passar pelas obras e não reagir.

Sobre o artista

IMG_4352

As obras do artista Flammarion Vieira envolvem a técnica de assemblagem, misturando elementos lúdicos, oníricos e criativos, e nascem de um processo de criação inspirado em histórias de momentos, locais e personagens, que manifestam o conceito materializado na diversidade de materiais exclusivos, como colagens, caixas e imagens em 3D.Este processo tem como resultado uma obra original e única, que já conquistou admiradores tanto no Brasil, como na Europa, onde em 2012 expôs as obras da serie Frida Kahlo e Chahell no Espaço Lhomond, em Paris.

Criado em Brasília e radicado em São Paulo, Flammarion Vieira estudou joalheria contemporânea em Portugal na escola “Contacto Directo”, com o mestre Filomeno Pereira de Sousa em 1998. Em 1999 cursou desenho na “Scuola Leonardo da Vinci” Florença . Foi idealizador do BSB Design Jóias, mostra que reuniu em suas duas fases, os 40 melhores designers de jóias do Brasil, inovando ao apresentar a joalheria ao público como peças de arte.

Saiba mais sobre o artista, assista vídeos e veja mais fotos em www.flammarionvieira.com

Link permanente 1 Comentário

Programa do Circuito Negócios Digitais em Salvador (04 e 05 de junho)

junho 3, 2013 at 3:06 pm (Sem Categoria)

Negócios Digitais – Circuito de Encontros Empresariais – Programa do Evento – 4 e 5 de junho de 2013 – Salvador (Bahia) from Marcelo Pimenta

Link permanente Deixe um comentário

Marcia Tiburi fala sobre Flammarion Vieira

maio 30, 2013 at 9:43 am (laboratorium)

Texto de Marcia Tiburi sobre o trabalho de Flammarion Vieira.

“As peças de Flammarion são obras de arte peculiares. Algumas põem-se na parede, outras põem-se no corpo, nas orelhas, nos braços, nos dedos, no pescoço. Ou tudo ao mesmo tempo. Quem as usa acaba por sentir-se parte da colagem, um elemento da composição do mundo de Flammarion, que é também o nosso. Prestando bem atenção aos mundos de Flammarion, vemos o nosso mundo trivial com outros olhos. O mundo que se mostra por outra lógica é agora o nosso: um mundo colado, bricolado, ressignificado, um mundo em que a gente também não deixa de ser imagem, mas pode brincar com espelhamento, o fato barroco da vida.”

Link permanente Deixe um comentário

Facebook e Twitter

junho 5, 2011 at 12:32 pm (Sem Categoria)

Pessoal, ontem ‘a noite ouvi uma piada muito legal. “Tudo é passageiro, menos o motorita e o cobrador”. E manter este blog foi uma experiência interessante, mas passou. Agora é chegada a hora de dar uma parada neste blog (só não vou tirar do ar, pois não há motivos também para isso). Quem quiser continuar sabendo das mentolices, deve me acompanhar no Facebook – http://www.facebook.com/marcelo.pimenta ou no twitter.com/menta90. Hasta la vista babies!

Link permanente Deixe um comentário

Um dia histórico

fevereiro 15, 2011 at 9:56 pm (business, mobilização) (, , , , , )


Paulo Bernardo no Sindicato dos Bancários

Upload feito originalmente por menta90

Numa sala lotada por representantes de todo o tipo de entidade – jornalistas, radialistas, lésbicas, bancários, metalúrgicos – e outros interessados, o Ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, respondeu dúvidas, fez brincadeiras, esclareceu planos e não escondeu o tamanho dos desafios de seu Ministério num encontro no sub-solo (sem wi-fi) do Sindicato dos Bancários de São Paulo.
“Pela primeira vez na história deste país” um Ministro vem de peito aberto dialogar com transparência sobre o que significa mexer no vespeiro que é o monopólio da mídia brasileira. Isto é histórico. Quando no Diretório da Faculdade de Comunicação da UFSM (estamos em 1990!) reivindicávamos que a televisão tivesse conteúdo regional, que as rádios comunitárias fossem reconhecidas, que houvesse um controle público sobre uma mídia cada vez mais privada e patrocinada pela publicidade foi preciso 21 anos para que um Ministro viesse a público dizer das dificultades que será aprovar as mudanças que são necessárias na legisação diante de um Congresso praticamente “refém” da mídia.
Paulo Bernardo lembrou que Serjão, quando foi Ministro das Comunicações de FHC, redigiu um projeto de lei para fazer reformas nas comunicações. Não passou nem da Casa Civil. Nem ao Congresso o projeto foi enviado tamanho o poder do lobby do PIG naquele governo.
Bernardo lembrou que participou da mobilização pelo 1o projeto de iniciativa popular do Brasil (1991) e que este projeto, com muito empenho do governo Lula, conseguiu virar lei apenas em 2005. O Ministro conta que quando ele fala em regular as comunicações – visto que esse é algo previsto na Constituição – os grandes veículos falam que isso é censura, é mordaça, Portanto sabe que a luta vai ser longa e árdua.
Mas foi mais um passo. Importante passo. Vamos em frente.

PS – Quem viu o Ministro na Campus Party e quem viu hoje vê que ele vem aprendendo rápido. E isso é muito bom.

Link permanente Deixe um comentário

E-gov: O povo quer inteiro e não pela metade

dezembro 15, 2010 at 8:23 am (business, transparência) (, , , , , )

 


Icones e-gov

Upload feito originalmente por artvl

Gostaria de registrar com entusiasmo a pesquisa TIC e-gov lançada recentente pelo CETIC do CGI.Br. Desmembrando a sopa de letrinhas – TIC refere-se ao uso das Tecnologias de Informação e Comunicação, e-gov diz respeito a todas as práticas de governo eletrônico, que buscam dar acesso a serviços públicos por meios eletrônicos e CGI.Br é o Comitê Gestor da Internet no Brasil, órgão multidisciplinar que administra os domínios, planeja e analisa a presença brasileira na Rede. E setor responsável pela pesquisa, dentro do CGI é o CETIC – Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs).

A pesquisa mostra que o brasileiro está satisfeito (91%) com os serviços de e-gov – mas eles ainda não muito poucos – e a população quer mais – 56% dos entrevistados prefeririam usar a Internet do que ter que usar serviços hoje só disponíveis no mundo off-line. A oferta também está concentrada no governo federal e grandes estados. A participação das prefeituras na oferta de serviços ainda é ínfima. Outro dado que gostaria de destacar: 92% dos usuários e 85% dos não usuários defendem que “O Governo tem mesmo que ensinar as pessoas a usarem os serviços públicos pela Internet”.

Minha leitura da pesquisa permite algumas conclusões:

– é preciso apoiar todos os mecanismos que possam ampliar a oferta de serviços de governo eletrônico. Estas ações podem ser feitas em todas as direções – capacitando e incentivando empresas privadas a criarem inovações para atender este mercado, formando administradores público, modernizando as empresas públicas de tecnologia, premiando e reconhecendo as melhores práticas…

– é preciso incrementar as formas de acesso aos serviços de e-gov, seja credenciando e remunerando lanhouses para que possam atuar como “evangelizadores”, seja ampliando telecentros e acesso à internet em todas as repartições, seja abrindo sinal wi-fi para acesso público …

– ainda é possível fortalecer o ecossistema acerca deste tipo de serviço estimulando a infra-estrutura (redes, provedores, acesso a banda larga em alta escala), o conhecimento (cursos, MBAs, seminários), e o acesso ao crédito (financiamento ou mesmo subvenção a aplicações e serviços que evitem deslocamento de pessoas – menos poluição, menos trânsito – , reduzam o uso do papel, agilizem processos e evitem perdas/extravios).

Acredito que e-gov é cidadania, é facilitar a interação da população nos destinos de suas vidas.

Sugiro aos interessados a fazer download da íntegra da pesquisa gratuitamente em http://www.cetic.br/tic/egov/2010/index.htm e ter os seus insigths de como acelerar o uso e a disseminação do e-gov no Brasil.

Link permanente 1 Comentário

Next page »